Newsletter

Alta do dólar e cenário interno negativo estimulam processos de Fusão e Aquisição (M&A)

28 de janeiro de 2016

O cenário econômico de 2015 foi um dos mais desfavoráveis já visto nos últimos 30 anos, e parece não demonstrar sinais de retração. Em 2016, mal iniciado, o dólar já atingiu um dos maiores patamares desde o começo do Plano Real e com o aumento da carga tributária e um ambiente pouco convidativo para negócios, empresas tendem cada vez mais buscar saídas para crise.

Um dos pontos que mais tem chamado atenção neste cenário é o crescimento do número de empresas estrangeiras que buscam adquirir empresas nacionais e iniciar sua operação no país. Com o dólar em alta, o preço de venda de muitas empresas brasileiras está num patamar bastante interessante para os investidores externos.

Vimos no Valor Econômico, há algumas semanas, como o número de aquisições de companhias estrangeiras superou, pela primeira vez, o número de operações domésticas. No entanto, nota-se também que os processos de fusão entre empresas brasileiras mantém uma tendência crescente. A resposta é óbvia quando observamos que este é uma das formas de se manter a operação viva e fortalecer a companhia por meio da unificação de uma base de clientes e força de vendas. Enquanto isso, empresas brasileiras maiores e mais robustas buscam investir seu capital em países onde o momento é mais favorável.

Sua empresa está preparada?

Nesse contexto, é importante perguntar-se: no caso de uma oferta ou da possibilidade de fusão, minha empresa estaria preparada? Processos de M&A, longe de serem simples, exigem uma sincronia de procedimentos. Tanto de avaliações contábeis, financeiras e jurídicas. Uma avaliação bastante comum no caso de empresas que receberam propostas de compra é o due diligence jurídico. O “due diligence”, como é conhecida a auditoria legal, torna-se uma ferramenta indispensável para empresas que desejam realizar transações de M&A.

O due diligence se baseia em procedimentos para realização de diagnósticos do negócio a ser adquirido. Se bem feito, ele deve fornecer todas as informações estratégicas para os compradores, tanto em relação a processos judiciais, passivos trabalhistas, protestos de cobrança e um panorama dos possíveis riscos da aquisição, sobretudo os referentes ao compliance da empresa.

Com o mercado aquecido para operações de M&A, a busca por soluções referentes aos processos de fusões e aquisições se mantém constante, sobretudo no caso de medidas que podem ajudar tanto multinacionais quanto médias e pequenas empresas a garantirem uma boa negociação na venda e a diminuição dos riscos na compra.

Consultoria em operações de Fusões e Aquisições (M&A)

O escritório Bertolucci & Ramos Gonçalves conta com uma equipe de advogados especializados no atendimento de demandas referentes a M&A, como na realização de diligência legal (legal due diligence), estruturação societária e negociação de instrumentos contratuais. Atuamos também na reestruturação societária de empresas, blindagem patrimonial, orientação societária e representação em Assembleias.

Agende um encontro e conheça mais sobre nossos serviços diferenciados.



Bertolucci & Ramos Gonçalves Advogados
Endereço: Rua Quinze de Novembro, 184 - 9º andar | Centro - São Paulo
Tel.: (11) 3242-0097 - e-mail: brg@brgadvogados.com.br

© copyright 2017 - Todos os direitos reservados